Sua Igreja é uma Organização Social? Mencione no Facebook

10 Curtidas Comentar
Sua Igreja é uma Organização Social? Mencione no Facebook

Sua Igreja é uma Organização Social. No meu último artigo, discuti a importância de construir uma página no Facebook para sua igreja. As Páginas do Facebook são uma coisa legal, no entanto, existem vários recursos nos Perfis do Facebook que não são acessíveis nas Páginas do Facebook que vale a pena mencionar. Essas deficiências, no entanto, reduziram significativamente a eficácia das Páginas do Facebook dedicadas a organizações religiosas. Como resultado, peço que você considere construir ambos como parte de seu plano de marketing da igreja no Facebook.

 

O que é sobre ambos que eu quero? Sua Igreja é uma Organização Social?

Apenas para colocar de outra forma, as páginas do Facebook têm certos elementos que seriam vantajosos para seus esforços de marketing social da igreja e manter os membros de sua igreja atualizados, mas um perfil pessoal do Facebook tem algumas funções adicionais que também seriam valiosas. A outra maneira de expressar isso é que nem as Páginas do Facebook nem os Perfis do Facebook são iguais ao trabalho por conta própria, e eles precisam um do outro.

Seu perfil do Facebook é o seguinte:

É um dos aspectos mais úteis do Facebook poder escrever artigos de notícias diretamente do seu perfil. Quando você adiciona alguém como amigo, toda vez que ele faz uma alteração no perfil, como carregar uma foto ou deixar um comentário, um artigo de notícias é gerado automaticamente em seu perfil. 

Da mesma forma, sempre que você faz uma alteração em seu perfil, uma notícia é gerada automaticamente nos perfis de seus amigos. Isso é benéfico, pois permite que as pessoas se mantenham atualizadas com o que está acontecendo nos perfis de seus amigos sem precisar visitar a página de cada amigo individualmente para ver o que está acontecendo. Tudo é feito a partir do conforto do seu perfil pessoal.

 

A desvantagem das Páginas do Facebook é que todas as atividades que ocorrem na página nem sempre resultam na publicação de uma notícia nos perfis de seus seguidores. Por causa disso, os seguidores geralmente são obrigados a visitar a página da igreja no Facebook para descobrir o que está acontecendo lá. 

Como não há um lembrete contínuo de uma nova história para verificar a página, a comunicação é dificultada e menos pessoas estão acompanhando a página da igreja no Facebook. Como resultado, recomendo que você considere criar um perfil do Facebook e uma página do Facebook para sua empresa.

Como as igrejas (ou qualquer outra organização/empresa) não têm permissão para estabelecer uma página no Facebook, é assim que o golpe funciona. Os perfis são para uso exclusivo de indivíduos. Felizmente, a maioria das igrejas está cheia de pessoas.

Criar um perfil no Facebook para um membro da igreja e fazer desse perfil uma extensão da página da igreja no Facebook é uma boa ideia. 

Considere o seguinte cenário: estamos criando um perfil para o Pastor. Além de postar mensagens na página do Facebook da igreja, você também deve considerar postar mensagens no perfil do pastor. 

O mesmo pode ser dito sobre fotografias e eventos. Ao criar um perfil e uma página no Facebook, você pode usar os recursos disponíveis nas Páginas do Facebook, bem como a capacidade de comunicar notícias geradas pelo Perfil do Pastor no Facebook.

 

 

Os inconvenientes:

Há um punhado de desvantagens em ter uma página da igreja no Facebook, bem como um perfil de membro ou pastor no Facebook, como mencionado acima.

  • É um pouco mais difícil. Você acaba postando muitas coisas duas vezes para garantir que elas apareçam tanto na página quanto no perfil.
  • Mensagens manuscritas no interior do mural da igreja O Page’s Wall não se responsabiliza pela criação de notícias. Infelizmente, não há realmente nenhuma maneira de fazer isso acontecer, a menos e até que o Facebook opte por torná-lo viável. Eles fizeram melhorias significativas nas Páginas nos últimos meses, então aqui está a esperança…
  • Se um Pastor estabelecer um perfil a ser utilizado para a igreja, ele não poderá criar um segundo perfil pessoal. É tecnicamente possível fazer isso, mas é contra os termos de serviço do Facebook e, se eles descobrirem o que você fez, poderão suspender as duas contas. 

Se o pastor concorda em ter as informações de sua igreja em seu perfil pessoal e suas informações pessoais em seu perfil de igreja, então isso não é um problema; mas, se eles não concordarem em combinar as informações pessoais e da igreja, então você terá que tomar uma decisão.

 

Ao incluir uma página do Facebook e um perfil do Facebook em seu plano de marketing da igreja, você será mais capaz de envolver sua congregação, bem como os amigos de sua congregação. Assim que você tiver feito a Página e o Perfil, você deve incentivar as pessoas de sua igreja que usam o Facebook a se tornarem fãs e amigos da página. Se você conhece alguém que não usa o Facebook, você pode aconselhar que eles experimentem. Usá-lo para construir uma comunidade e uma melhor comunicação é uma ideia fantástica. É também um excelente método de evangelização, que discutirei com mais detalhes em um ensaio posterior.

A página do Facebook da sua igreja : Sua Igreja é uma Organização Social?

 

Criar uma página no Facebook para sua igreja é uma excelente oportunidade para apresentar sua congregação ao mundo das mídias sociais. Ter sua igreja onde as pessoas estão, e ter sua igreja ativa em atividades nas quais seus membros e outros participam, é uma ótima maneira de se conectar com as pessoas nos dias de hoje das mídias sociais.

 

As Páginas do Facebook permitem que sua igreja tenha uma presença oficial na plataforma de mídia social, o que é muito benéfico para fins de marketing da igreja.

 

  • O primeiro passo é carregar uma foto de perfil com aparência profissional. Muitas igrejas exibem uma fotografia da estrutura da igreja. Isso é ótimo, mas eu recomendo fortemente que você inclua fotografias de indivíduos. É mais provável que as pessoas se conectem umas com as outras do que com estruturas e, afinal, a igreja é composta de pessoas e não de um prédio.

 

  • Depois disso, forneça as informações de contato da igreja, bem como algumas informações descritivas sobre a própria igreja. Se você tiver um site de igreja, certifique-se de mencionar o endereço do site oficial da igreja, bem como o endereço do seu site.

 

  • Você pode então preencher os espaços em branco com qualquer informação ou conteúdo que desejar. Listas de eventos, uploads de fotos e imagens, criação de tópicos de discussão e notas podem ser feitas no site.

 

Atualizar, atualizar, atualizar:

 

É fundamental manter a página do Facebook da sua igreja atualizada, talvez até mais do que o site da sua igreja. A maioria dos usuários do Facebook verifica suas contas com frequência. Ter material novo na página do Facebook da sua igreja fornece às pessoas um motivo para verificar a página sempre que estiverem no Facebook, e isso as ajuda a permanecer engajadas com sua congregação.

 

A atualização da página não sugere necessariamente que você esteja continuamente adicionando eventos ou fotografias; pode apenas significar que você está postando uma mensagem na parede, como um versículo da Bíblia ou uma breve “mensagem do dia”. Além disso, diferentemente do site da sua igreja, a publicação de novos materiais em sua página do Facebook pode ser feita por qualquer membro de sua congregação, diferentemente do site da sua igreja. Incentive os membros de sua congregação a escrever notas na parede, enviar suas próprias imagens e vídeos e participar de conversas. Quanto maior a quantidade de engajamento entre seus membros, melhor.

Sua Igreja é uma Organização Social? Mencione no Facebook. Comente este artigo!

Confira outros artigos relacionados:

 

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini

Sou Nc Lopes, fundador do projeto Avitrini. Este projeto foi iniciado com a intenção de agregar valores e suporte para nossos alunos, parceiros e clientes com o objetivo de orientá-los às mais variadas informações do mercado digital.