Monetização no Youtube – Regras impostas

19 Curtidas Comentar
Monetização no Youtube

Produzir conteúdos em formas de vídeo é uma tendência muito forte do Brasil e do mundo todo.

Afinal de contas se você é especialista e sabe muita coisa que nem todo mundo sabe, por que não compartilhar isso Em forma de vídeo? E melhor ainda ganhar com isso? (Monetização)

Para Quem produz vídeo, o YouTube é a plataforma perfeita para você atrair audiência que realmente goste do seu conteúdo.

Fundado em 2005 o YouTube vem revolucionando desde a sua criação. E ainda continua sendo a plataforma de vídeos mais favorita.

Você imagina como funciona a monetização dentro da plataforma do YouTube?

Antes, grande parte dos produtores de vídeo tinham acesso a monetização conforme era oferecido pela plataforma. Mas este processo teve muitas mudanças recentemente. O que deu o limite a possibilidades de monetizar para alguns criadores.

E pensando nisso nós pesquisamos alguns assuntos para você entender o que mudou e o que pode te afetar caso você queira monetizar seu canal do YouTube.

Porque a monetização mudou?

Como parecia simples monetizar, grande parte dos produtores de vídeos tinham os requisitos facilmente e isso dificultava muito a validação de canais.

Além disso quem anunciava dentro da plataforma não tinha controle sobre os vídeos que eram publicados.

Com isso muitas das propagandas apareciam em vídeos que eram considerados censuráveis ou ofensivo.

Grandes empresas como Vodafone Starbucks e a Pepsi recorreram e saíram da plataforma de anúncios do YouTube e do Google. Essa saída gerou uma grande repercussão pela internet.

Um administrador de marketing afirmou essa associação: Se um anúncio aparece em um vídeo que é considerado ofensivo a marca pode ser extremamente prejudicada.

Mudanças

Em 2017 o YouTube estabeleceu uma mudança na plataforma. Assim todos os produtores de vídeo deveriam obedecer a uma nova regra imposta pela plataforma.

Para se candidatar a ter anúncios, o canal deveria ter mais de dez mil visualizações.

Com isso canais como Felipe Neto e o Whindersson Nunes foram muitos prejudicados, eles correram atrás de projetos paralelos para compensar a dificuldade da monetização.

Mas aparentemente essa medida não foi o suficiente. Em 2018, eles tomaram outra decisão.

Para se candidatarem à monetização, todos os canais do youtube seriam expressamente avaliados pelo o tipo de conteúdo, engajamento dos usuários e mais.

Com isso canais de no mínimo 1.000 inscritos e no mínimo 4 mil horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses, seriam aprovados e validados para a monetização.

Todos os canais que a monetização já era utilizada e aprovada seriam reavaliados, de acordo com a nova regra.

A monetização do YouTube sempre foi complicada e apesar de se tratar de uma plataforma que é muito usada todos os dias, obter visualizações nos vídeos dá muito trabalho.

Por isso é importante que você faça o conteúdo de grande qualidade e se destaque entre muitas das concorrências.

Você Pode Gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *