O que são altcoins e como investir nelas?

8 Curtidas Comentar
O que são altcoins e como investir nelas?

O que são altcoins e como investir nelas? (BTC), a misteriosa criação de Satoshi Nakamoto, não é a única criptomoeda do mundo. Existem pouco mais de 17.000 “altcoins” (moedas digitais diferentes do BTC) no mercado, de acordo com um dos principais agregadores da indústria de criptomoedas.

 

O que exatamente são altcoins?

A palavra “altcoin” é usada para se referir a qualquer criptomoeda que não seja Bitcoin. A palavra “alt” deriva da palavra “alternativa”, enquanto “moeda” em inglês significa “dinheiro”.

São criados para sanar problemas com outras redes, como lentidão ou altas taxas; eles são criados como resultado de bifurcações (uma frase usada para identificar bifurcações ou mudanças em um blockchain); ou são simplesmente criados como piadas, como o famoso meme da moeda Dogecoin (DOGE).

 

Como essas moedas são criadas? 

Uma altcoin pode ser criada de três maneiras:

crie seu próprio blockchain

Usar uma criptomoeda nativa para estabelecer seu próprio blockchain é uma opção. Dessa forma, altcoins como Ethereum (ETH), Cardano (ADA) e Solana (SOL) “ganhou vida”. Essa opção é mais complexa, demorada e cara porque exige a criação de uma rede descentralizada desde o início.

 

garfo

A rede de um projeto de criptografia pode ser dividida se houver alguma divergência. Altcoins são formados a partir dos códigos de moeda originais durante o processo de bifurcação, também conhecido como fork. O software Bitcoin, por exemplo, abriu caminho para o surgimento do Bitcoin Cash (BCH), Bitcoin Gold (BTG) e Bitcoin SV (BSV). Uma separação do Ethereum resultou no Ethereum Classic (ETC).

 

terceira cadeia de custódia

O terceiro método para fazer altcoins é usar blockchians pré-fabricados. Na prática, uma criptomoeda explora a estrutura de uma rede antiga para entrar no mercado. Ethereum é uma das plataformas que permite isso, e os tokens do projeto são conhecidos como ERC-20. Shiba Inu (SHIB), Chainlink (LINK) e Uniswap (UNI) são apenas alguns exemplos de altcoins.

 

Quais são as altcoins mais conhecidas?

No mercado, existem milhares de altcoins. A seguir, alguns dos mais conhecidos:

Ethereum é uma criptomoeda (ETH)

A moeda nativa da blockchain Ethereum, Ether, é a maior altcoin do mercado. A iniciativa mudou a indústria de criptomoedas ao permitir que desenvolvedores criassem contratos inteligentes e aplicativos descentralizados em uma plataforma (dApps).

 

O Ethereum foi criado pelo programador russo-canadense Vitalik Buterin em 2013 e lançado oficialmente em 2015. Foi o catalisador para o crescimento das finanças descentralizadas (DeFi), tokens não fungíveis (NFTs), metaverso e outras tecnologias.

Litecoin (LTC) é uma criptomoeda que foi lançada (LTC)

Litecoin, uma das primeiras altcoins, foi criada em 2011 por Charlie Lee, um ex-desenvolvedor de software do Google. A criptomoeda é baseada no Bitcoin, mas possui várias peculiaridades, como taxas de transação mais baixas e tempos de confirmação mais rápidos. Alguns aficionados se referem ao LTC como “prata digital”, enquanto outros argumentam que já perdeu terreno para novos empreendimentos.

 

Efeito cascata (XRP)

O token oficial da Ripple é o XRP, que foi criado em 2012 como um sistema de pagamento distribuído. Ryan Fugger (desenvolvedor), Jed McCaleb (programador) e Chris Larson estiveram entre os participantes do desenvolvimento do projeto (empreendedor).

A corporação sofreu oposição da comunidade devido à sua natureza centralizada, bem como considerável pressão regulatória dos Estados Unidos. Apesar dos contratempos, a altcoin continua entre as dez melhores do mercado.

 

afixar uma corda ( USDT )

Foi a primeira stablecoin (criptomoeda estável) a ser lançada no mercado, criada em 2014 por Brock Pierce (ex-ator de Hollywood e candidato à presidência dos Estados Unidos em 2020). De acordo com a Tether, cada unidade de USDT equivale a um dólar. Especialistas têm questionado consistentemente essas informações, e a corporação foi até processada pelo procurador-geral de Nova York, que forçou a empresa a pagar uma taxa de um milhão de dólares para resolver o caso.

Apesar das preocupações que cercam o setor, a altcoin é frequentemente utilizada, principalmente por traders, pois possibilita transações e compras de dólares. Tem uma das maiores capitalizações de mercado de qualquer criptomoeda.

 

Bitcoin Cash (BCH) é uma criptomoeda que (BCH)

Um dos forks de Bitcoin mais populares é o BCH. Foi fundada em 2017 em resposta a preocupações com taxas e atrasos no processamento de transações de Bitcoin. A altcoin é baseada na moeda de Satoshi Nakamoto e emprega o mesmo código e processo de mineração, mas pode lidar com mais transações e tem taxas mais baratas. Também agiliza as confirmações.

 

Cardano é uma criptomoeda (ADA)

A blockchain Ethereum, como uma das mais utilizadas e mais antigas, está atualmente sobrecarregada. Como resultado, vários projetos foram criados como alternativas à rede. Cardano é um desses empreendimentos, com sua criptomoeda nativa ADA. Charles Hoskinson, cofundador da Ethereum, estabeleceu a plataforma em 2015. Os usuários podem utilizá-la para executar aplicativos descentralizados.

 

Solana é uma personagem do filme Solana (SUN)

Solana é outro rival do Ethereum que ganhou destaque depois de ser patrocinado pela exchange Alameda Research, que era administrada pelo bilionário de criptomoedas Sam Bankman-Fried. Foi criado por ex-engenheiros da Qualcomm e outros notáveis ​​especialistas de mercado. Sua rede é reconhecida por ser rápida, de baixo custo e amigável para jogos, mas sofreu várias interrupções em 2021. Apesar disso, o token nativo SOL aumentou quase 10.000% no ano até o momento.

 

Dogecoin (DOGE) é a primeira criptomoeda meme no mercado. Ele foi projetado de forma despretensiosa por Jackson Palmer, diretor de produto da Adobe, e Billy Markus, ex-funcionário da IBM, no final de 2013. O ativo digital, segundo entusiastas, não tem fundamentos fortes.

Apesar das críticas, o DOGE foi apoiado por figuras notáveis, como o CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, ganhou plataformas de negociação nas principais bolsas e se estabeleceu como uma das maiores criptomoedas do mercado.

 

Qual é o tamanho do mercado de altcoins?

De acordo com o CoinMarketCap, a capitalização de mercado das criptomoedas era de US$ 1,7 trilhão no final de janeiro de 2022. O Bitcoin tinha uma participação de mercado de 42% naquele mês, enquanto as altcoins tinham uma participação de mercado de 58%.

Bitcoin vs Altcoins: Qual é mais valioso?

Tanto o BTC quanto as altcoins são valiosos aos olhos de Lucas Passarini, especialista em criptomoedas no mercado Bitcoin. No entanto, ele acredita que antes de investir é preciso considerar os fatores macroeconômicos, assim como os fundamentos de qualquer projeto.

“É sempre uma boa ideia manter uma exposição relevante ao Bitcoin em tempos de correções e estresse macroeconômico, porque é a criptomoeda mais consolidada, tem histórico e nunca teve dificuldades de rede.” No entanto, também vale a pena manter investimentos e exposições menores em outras criptomoedas, buscando constantemente aquelas com mais estrutura, mais base, e aquelas que estão no mercado há mais tempo”, afirmou.

 

No entanto, Passarini acredita que o Bitcoin não durará indefinidamente e que essa possibilidade deve ser antecipada no longo prazo. “Como vários analistas, acredito que algumas altcoin eventualmente ultrapassarão o BTC, que atualmente é utilizado apenas como commodity digital e reserva de valor”. Tomemos, por exemplo, o Ethereum. É um projeto com um conjunto mais amplo de soluções e tecnologias do que o Bitcoin.”

Quais são as vantagens e desvantagens?

Altcoins, como qualquer outro ativo, têm vantagens e desvantagens, estejam elas na indústria de criptomoedas ou não.

O preço é uma das vantagens mais significativas. No mercado, existem altcoins que podem ser comprados por centavos. Como resultado, se a iniciativa for séria e tiver respaldo do mercado, a pessoa tem grandes chances de alcançar uma sólida avaliação de longo prazo.

 

Outro benefício é a redução do valor das taxas que devem ser pagas aos mineradores. Quando comparadas às taxas cobradas em grandes plataformas como Ethereum, várias das altcoins menores têm taxas de transferência baratas.

A volatilidade é uma das principais desvantagens das altcoins. O mercado de criptomoedas é frequentemente sacudido por movimentos de mais de dois dígitos em um único dia.

 

Outro perigo é o da segurança. Muitos projetos gastam muito dinheiro em marketing e atraem muito dinheiro, mas muitas vezes têm fundações instáveis ​​e desmoronam repentinamente, deixando as pessoas no escuro.

Confira outros artigos:

 

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini