NFT: A nova mina de ouro para o mercado

8 Curtidas Comentar
NFT: A nova mina de ouro para o mercado

NFT: A nova mina de ouro para o mercado. NFT (non-fungible token) estabeleceu uma tendência e foi nomeado a palavra do ano do dicionário Collins. Um NFT pode ter três (3) “sabores”: pode ser uma obra de arte digital, um item digital no metaverso ou um atributo digital de uma coisa física.

O que torna essa tecnologia inovadora é o conceito de escassez digital, evidência de propriedade e propriedade descentralizada.

O mercado de luxo tem uma excelente chance de empregar NFTs como objetos de desejo e ostentação. NFT: A nova mina de ouro

Por meio dos direitos digitais, a tecnologia blockchain confirma os atributos das coisas digitais para garantir a autenticidade, tornando os itens distintos, exclusivos e colecionáveis. Como resultado, as marcas podem ter certeza de que estão protegidas contra pirataria e falsificação.

Isso sugere que, como cada ativo é insubstituível, eles não são intercambiáveis ​​porque não podem ser comparados. Um componente que tem potencial para dinamizar o setor de catadores e, ao mesmo tempo, permitir a comercialização do trabalho dos produtores.

 

Por causa da interação proporcionada pelo avanço da tecnologia, os clientes experimentam uma sensação de conexão com as marcas, e os NFTs podem estar atrelados a algo concreto.

 

A empresa superfaturada, que afirma ser a primeira marca de moda especializada em NFTs, comercializou um moletom com um QR Code impresso nele, permitindo que o comprador revelasse seu NFT a qualquer momento.

Isso sugere que, como cada ativo é insubstituível, eles não são intercambiáveis ​​porque não podem ser comparados. Um componente que tem potencial para dinamizar o setor de catadores e, ao mesmo tempo, permitir a comercialização do trabalho dos produtores.

 

Por causa da interação proporcionada pelo avanço da tecnologia, os clientes experimentam uma sensação de conexão com as marcas, e os NFTs podem estar atrelados a algo concreto.

 

A empresa superfaturada, que afirma ser a primeira marca de moda especializada em NFTs, comercializou um moletom com um QR Code impresso nele, permitindo que o comprador revelasse seu NFT a qualquer momento.

 

Ao contrário do objeto original, um NFT de uma bolsa Gucci não tem impacto ambiental substancial. No entanto, isso não significa que seja mais barato; em algumas circunstâncias, o objeto digital custa ainda mais do que o real.

A Gucci vem experimentando várias ativações nessa área. Em junho deste ano, a bolsa Dionísio da marca com modelo de abelha foi vendida por R? 22 mil reais dentro do Roblox.

Ou seja, R$ 4 mil reais a mais que o preço do real. Em mais um compromisso de games para comemorar os 100 anos da empresa, a marca utilizou o projeto Jardim Gucci para um encontro imersivo com o mundo virtual.

 

Existem vários benefícios em adquirir um NFT para um item de luxo para os clientes. Além de ser um objeto não consumível sem prazo de validade, esses ativos podem ser vendidos por muito mais do que foram comprados.

O consórcio Aura, fundado por Prada, Cartier, Louis Vuitton e outros gigantes do setor de luxo, é uma plataforma para autenticar e revender objetos dessas marcas.

Alguns podem achar incomum adquirir algo com grande valor agregado que não pode ser usado no mundo real, mas para quem o fez, faz todo o sentido. É possível comprar um objeto raro sem as restrições do mundo físico.

 

Todo esse potencial é demonstrado pelos números de mercado para a venda de coisas digitais. De acordo com o Morgan Stanley, a indústria de NFTs deverá atingir € 300 bilhões até 2030, com o segmento de luxo contribuindo com € 50 bilhões.

A ostentação da próxima década terá, sem dúvida, um grande impacto nas NFTs. Avatares no Twitter, Instagram e outras redes sociais em breve estarão usando cosméticos digitais mais caros do que a mais nova versão Bugatti de Cristiano Ronaldo.

Confira outros artigos:

 

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini