Blockchain: o que é e como funciona?

8 Curtidas Comentar
Blockchain: o que é e como funciona?

Blockchain: o que é e como funciona? O blockchain é um banco de dados descentralizado acessível a todos. Foi concebido com o objetivo de divulgar os dados de forma transparente e auditável.

Criptomoedas, monitoramento de produtos, armazenamento digital de informações e registro de contratos e certificados são exemplos de aplicativos.

 

O que é blockchain, exatamente?

 

Um blockchain é um tipo de banco de dados distribuído que consiste em uma cadeia de blocos ordenada cronologicamente. Além disso, os dados são protegidos por um código criptográfico.

 

Alterar qualquer dado na string de informação invalida todos os blocos seguintes desta maneira.

 

A falta de uma agência governamental distingue esse banco de dados conectado. Ou seja, qualquer pessoa pode verificar o registro histórico ou solicitar a inclusão de novos dados.

 

Qual é o propósito do blockchain?

 

O programa desenvolve um mecanismo de proteção contra violação para registrar dados de maneira sequencial. O problema com essa tecnologia é que ela pode levar a divergências quando há muitas versões de informações circulando.

 

Considere um cenário em que duas entidades contribuíram com um bloco de informações que eram legítimas ao mesmo tempo. Como os usuários devem determinar qual versão é a adequada?

 

Como resultado, a tecnologia só avançou após a introdução do Bitcoin, que superou o problema de possíveis desentendimentos. Surpreendentemente, Satoshi Nakamoto, o pseudônimo do criador do Bitcoin, apelidou essa rede de “Cadeia de Tempo”, ou uma série temporal de dados.

 

Na prática, como funciona o blockchain?

 

O blockchain é formado por uma série de blocos de dados interconectados. A chave para essa técnica é a simplicidade com que o hash, o algoritmo que conecta o bloco atual à cadeia anterior, pode ser validado. Encontrar a melhor solução para cada novo bloco, por outro lado, leva muito tempo.

 

Blocos fora do padrão são rapidamente identificados por outros, portanto, esses regulamentos eliminam a motivação para fraude. Como resultado, atacar o blockchain é caro, mas proteger e autenticar dados é barato.

 

Lembre-se de que o blockchain é formado por uma rede ponto a ponto de computadores vinculados. Isso significa que o mecanismo continuará a funcionar regularmente, mesmo que alguns usuários desliguem seus dispositivos.

 

Qual é a melhor maneira de utilizar essa tecnologia?

 

O transporte internacional é um uso popular. Além de caro, o sistema interbancário atual pode levar até dois dias úteis para processar uma transação. O blockchain oferece uma opção mais segura, rápida e econômica.

 

Com isso em mente, El Salvador declarou o Bitcoin sua moeda oficial, ao lado do dólar. As receitas de divisas representam 24% do produto interno bruto (PIB) do país.

 

O registro autorizado de contratos e documentos foi outra tecnologia introduzida pelo blockchain. O serviço é oferecido no Brasil desde 2016, e sua legitimidade jurídica foi estabelecida.

 

Na rede Ethereum, por exemplo, é possível registrar informações de propriedade intelectual, registro de propriedade, diplomas e certificados com o dinheiro da ETH.

Confira outros artigos:

 

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini