Iniciação para utilizar os dados do usuário pelo facebook

1 Like Comentar
Iniciação para utilizar os dados do usuário pelo facebook

Iniciação para utilizar os dados do usuário pelo facebook. No dia 20, o Facebook informou que vai pedir aos usuários brasileiros permissão para usar algumas de suas informações pessoais. As regras de dados do Facebook e Instagram no Brasil também receberão novos avisos de privacidade.

 

A empresa espera aprimorar suas ferramentas e produtos como resultado desses ajustes, a fim de cumprir as obrigações da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Os usuários também são informados sobre a legislação e seus direitos de privacidade de dados.

 

O Facebook vem tomando medidas para cumprir a lei já há algum tempo.

 

Atualmente, os clientes podem utilizar recursos adicionais, como acessar e baixar seus próprios dados, ajustar os tipos de anúncios que veem e ocultar informações indesejadas. Quando anunciamos que o Facebook permitirá que anúncios políticos sejam ocultados nos Estados Unidos, até descrevemos como fazer isso.

 

O que exatamente é a Lei geral de proteção de dados (LGPD)?Iniciação para utilizar os dados do usuário pelo facebook 

Em suma, o LGPD estabelece um conjunto de diretrizes para que as empresas no Brasil utilizem os dados digitais dos clientes. A lei rege sua coleta, uso, armazenamento e divulgação.

É um meio de garantir o direito das pessoas à privacidade e dar-lhes segurança extra. Da mesma forma, restringirá a forma como as organizações utilizam informações pessoais sobre indivíduos. Isso indica que as empresas devem mudar ou enfrentar penalidades.

 

Quando entrará em vigor?

Após repetidos atrasos, o LGPD, aprovado em 2014, deve entrar em vigor no próximo mês. No entanto, por causa da epidemia de coronavírus, uma medida provisória está tentando adiá-lo até 2021.

As empresas têm um ano para se adaptar a isso. Quem não seguir a lei após esse prazo será penalizado.

 

Haverá algum ajuste para as empresas que usam o Facebook?

Essa é provavelmente a sua pergunta agora, e a resposta é não. Os anunciantes não seriam obrigados a fazer mais modificações, de acordo com a chefe da Política de Privacidade Pública para a América Latina do Facebook, Paula Vargas. “Quando o LGPD entrar em vigor, não exigiremos mais nenhuma ação das empresas que anunciam conosco.” Anunciamos nossos novos Termos de Processamento de Dados em todo o mundo em 1 ° de julho de 2020, para ajudar empresas em todo o mundo a gerenciar sua conformidade de processamento de dados enquanto utilizam nossos produtos de negócios. Também modificamos nossas ferramentas empresariais e termos de públicos-alvo personalizados para torná-los mais fáceis de usar. “

Medidas adicionais. Iniciação para usar dados

O Facebook também informou que terá discussões virtuais com profissionais de todo o mundo nos próximos meses. O objetivo é apresentar novas ideias e expressar a agenda da privacidade de forma mais eficaz.

“Acreditamos em fornecer aos indivíduos no Brasil e em todo o mundo excelente proteção de dados.” “Continuaremos trabalhando para transmitir adequadamente a importância dos dados em nossos produtos e serviços e para fornecer a todos que usam nossos aplicativos mais controle sobre seus dados e experiências”.

 

 

Você Pode Gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *