Estratégias de investimento internacional

2 Curtidas comments off
Estratégias de investimento internacional

Estratégias de investimento internacional. Com os investimentos internacionais, um investidor pode alargar a sua carteira de investimentos através da compra de vários títulos, como ações e investimentos em fundos ou parcerias com empresas de todo o mundo, de forma a aumentar os seus lucros e minimizar a sua exposição a diversos riscos associados a investir em diversos países.

Se a economia doméstica estiver com um desempenho ruim, os investidores podem aproveitar o desempenho positivo da economia estrangeira investindo no exterior. A maioria desses investimentos é impulsionada pela macroeconomia do país, e a maioria dos investidores se concentra nas economias em ascensão.

Os Diferentes Tipos de Investimento

Estrangeiro Os investimentos estrangeiros podem ser divididos em dois tipos com base em seu uso pretendido:

  • Investimento Estrangeiro Direto (IED) Investimento
  • Estrangeiro em Carteira (FPI)

1. Investimento Estrangeiro Direto

Um investimento estrangeiro direto (IED) ocorre quando um investidor estrangeiro investe em uma empresa estrangeira para obter uma participação no negócio ou colaborar com o negócio. O investimento em IDE permite que os investidores construam uma participação de longo prazo na empresa, o que implica que a ligação do investidor com o negócio terá um impacto substancial na sua gestão.

De acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a definição de “investimento direto estrangeiro” (IDE) é “a propriedade, direta ou indiretamente, de 10% ou mais do poder de voto na empresa por investidores estrangeiros. “

A seguir estão os três principais métodos para fazer transações de IDE:

  • Projeto na área de Greenfield
  • Joint Ventures
  • M&A, muitas vezes conhecido como investimento brownfield, é a abreviação de fusão e aquisição.

A seguir, uma explicação das três maneiras:

  1. Projetos greenfield são quando o investimento direto estrangeiro (IDE) é utilizado para construir um negócio em um país estrangeiro a partir do zero, em vez de adquirir um negócio já estabelecido para acessar o mercado. O desenvolvimento de novas fábricas, escritórios e outras instalações é frequentemente incluído em projetos greenfield.
  2. Quando o investimento direto estrangeiro (IDE) é usado para formar parcerias com empresas estrangeiras para aumentar as operações de uma empresa em um país estrangeiro, esse tipo de parceria é conhecido como joint venture.
  3. Brownfield Investment é outra forma de transação de investimento direto estrangeiro (IDE). Nesse tipo de negócio, o capital de investimento é utilizado para combinar ou comprar um negócio existente em um país estrangeiro. Para entrar no mercado externo, normalmente são utilizadas joint ventures e investimentos em brownfields.
Exemplo #1 – IDE: Investimento Brownfield: (acordo Tata & Corus)

A Tata Steel da Índia, uma das maiores siderúrgicas do mundo, comprou a Corus Group plc do Reino Unido. Em 2 de abril de 2007, o acordo foi formalmente divulgado, com valor total de 6,2 bilhões de ienes (US$ 12 bilhões). Esses números mostram como a siderúrgica indiana Tata Steel fez um investimento de US$ 12 bilhões na Corus Group plc, uma corporação com sede no Reino Unido, para obter o controle gerencial do negócio.

Exemplo #2 – IDE: Investimento Greenfield

Um exemplo de investimento greenfield é o investimento de corporações multinacionais (MNCs) como Coca-Cola, Starbucks, Accenture, etc., em diversas nações estrangeiras. Em vez de entrar no mercado global por meio de fusões ou aquisições, essas corporações investem na economia estrangeira para construir novas instalações de produção, escritórios e assim por diante.

2. Investimento de Carteira Estrangeira (FPI)

Investidores que não desejam ter qualquer função na administração de qualquer organização fazem investimentos de FPI em uma economia estrangeira. Investidores da Carteira Estrangeira investem em ativos negociados em outro país, que são extremamente líquidos e podem ser vendidos a qualquer momento. Além de ações e títulos, existem outros tipos de títulos. Um FPI pode ser de curto ou longo prazo, dependendo do desejo do investidor por um retorno rápido de seu investimento. Uma alternativa é fazer investimentos em portfólio internacional de longo prazo, que são baseados em fatores como crescimento econômico, estabilidade macroeconômica, taxas de juros, entre outros.

Efeitos do Investimento Internacional na Economia

A seguir estão algumas das variáveis ​​que influenciam o investimento global:

Quando se trata de investimento estrangeiro direto,

  1. a facilidade de fazer negócios do país, como as leis e regulamentos que se aplicam aos novos entrantes no mercado e a operações que os apoiam.
  2. As circunstâncias políticas e sociais do ambiente econômico.
  3. Políticas de concorrência e fusões e aquisições [M&A], bem como outras políticas de mercado.
  4. As políticas destinadas a facilitar os negócios incluem coisas como promoção de investimentos, incentivos e melhorias em instalações públicas e outras formas de reduzir os custos operacionais.
  5. A política de privatizações.
  6. Obstáculos tarifários e não tarifários, bem como a consistência entre o IDE e as políticas comerciais.

No caso de FPI

  1. Taxas de desenvolvimento econômico em nível nacional.
  2. Estabilidade da taxa de câmbio.
  3. Estabilidade macroeconômica em toda a economia.
  4. O tamanho das reservas de caixa de um país em moeda estrangeira.
  5. Valores devidos em empréstimos.
  6. Imposto de renda sobre ganhos de capital
  7. Os mercados financeiros são regulamentados.
  8. Sistemas de contabilidade e transparência em casa
  9. Quadros jurídicos para a resolução de litígios entre empresas e investidores.

Cálculo do Investimento Internacional

O cálculo do investimento internacional é explicado abaixo:

Investimento Estrangeiro Líquido (NFI): O NFI também é referido como saída líquida de capital da economia. É a diferença entre o investimento líquido feito por pessoas na economia estrangeira e o investimento líquido feito por pessoas estrangeiras na economia doméstica.

NFI= Saída Líquida de Investimento – Entrada Líquida de Investimento

NFI inclui Saída e Entrada de Investimento Estrangeiro Direto e Investimento Estrangeiro em Carteira.

O NFI é um dos parâmetros importantes para analisar a Condição Financeira da economia. NFI negativo afirma que a nação é uma nação devedora e vice-versa.

Investimento Internacional: Benefícios e Desvantagens

A seguir estão alguns dos benefícios e desvantagens de investir no exterior:

Benefícios 

  1. Como resultado do investimento estrangeiro, a economia do país crescerá e os negócios locais florescerão.
  2. O poder de compra e o nível de vida das pessoas aumentam como resultado de novos empregos criados pelo investimento internacional.
  3. Além disso, as empresas-mãe investiriam dinheiro na aquisição de novos conhecimentos, tecnologia e bens.
  4. Investir no exterior oferece ao empreendedor a chance de expandir sua empresa, diversificar seu patrimônio e ter acesso a um novo mercado.
  5. Custos de produção reduzidos.
  6. Incentivos baseados na legislação tributária

Desvantagens

  1. Devido ao enorme nível de competição criado pelo investimento estrangeiro, é difícil para as empresas nacionais competirem.
  2. Os investidores estarão sempre preocupados com a possibilidade de expropriação em caso de agitação política.
  3. É possível que um clima econômico instável torne seu empreendimento financeiramente inviável.
  4. O investimento internacional pode ter uma influência negativa nas taxas de câmbio, o que pode ter um impacto negativo tanto no investidor quanto na economia em que está investindo.

Conclusão

Os investidores podem investir em instrumentos financeiros estrangeiros e estender sua empresa em territórios ultramarinos por meio de investidores internacionais. FDI ou FPI são as únicas maneiras de investir fora dos Estados Unidos. Esses investimentos podem ser extremamente lucrativos, mas também carregam um grau significativo de risco, tornando-se imperativo realizar pesquisas completas e due diligence antes de tomar uma decisão.

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini