Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início

9 Curtidas Comentar
Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início

Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início. Um investimento inicial pode ajudar as empresas a crescer mais rápido, mas requer preparação. Começar um negócio com pouco dinheiro pode ser difícil. Assim, alguns empreendedores buscam apoio financeiro externo de familiares, amigos, instituições financeiras ou até mesmo de um anjo-investidor.

 

Mas quando é necessário o apoio de um investidor anjo? Por que escolher esse tipo de investidor? Aqui estão algumas respostas para algumas perguntas.

 

Investidor-anjo – Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início:

Um investidor-anjo é uma pessoa que usa seu próprio dinheiro para investir em novos negócios com alto potencial de crescimento, segundo a Anjos do Brasil, organização sem fins lucrativos que promove o investimento-anjo.

 

De acordo com a pesquisa da Anjos do Brasil, foram 8.220 beneficiários em 2019, um aumento de 6% em relação ao ano anterior.

De acordo com os Anjos do Brasil, o valor investido em 2019 aumentou 9% para R$ 1,067 bilhão.

 

Quem são os anglo-saxões no Brasil?

Geralmente, são profissionais que acumularam experiência e dinheiro ao longo de suas carreiras e estão dispostos a investir parte de sua riqueza e conhecimento em novos empreendimentos.

 

A pesquisa dos Anjos do Brasil nos ajuda a entender melhor essas pessoas:

 

  • 93% são do sexo masculino;
  • O investimento médio anual é de R$ 129 mil.
  • Investidores-anjo preferem modelos B2B (business-to-business); 82% dos investidores usam redes de investidores para fazer seus investimentos.

 

Como funciona um investidor? – Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início:

Investir dinheiro em um negócio para ajudá-lo a crescer mais rápido é uma das maneiras de um investidor-anjo trabalhar. A outra maneira é orientar e aconselhar o proprietário da empresa.

 

As características do investidor-anjo segundo Anjos do Brasil incluem:

 

Profissionais com experiência – como empresários e executivos – fornecem conhecimento, experiência e contatos. Como resultado, dinheiro inteligente – ou “dinheiro inteligente” em tradução livre – às vezes é chamado de investimento-anjo.

Qual lei do investidor? – Como posso me tornar investidor de startups como o Nubank no início:

Algumas questões em torno desse tipo de investimento incluem se as leis legitimam e protegem os direitos do investidor – e, claro, a empresa que recebe o apoio financeiro do investidor.

 

A Lei Complementar 155/2016 define anjo’s com perfil de investidor como alguém que pode investir em uma micro ou pequena empresa e ajudá-la a crescer. O investimento retorna através dos lucros da empresa.

 

A lei 155/16 estabelece ainda que a duração do contrato de participação não deve exceder 7 anos.

 

Um acréscimo significativo à Lei 123/2006 afirma:

 

Artigo 61-A. Para incentivar a inovação e o investimento em produtos, uma empresa classificada como micro ou pequena empresa pode aceitar aportes de capital sem ações (…)

 

Para se qualificar como micro ou pequena empresa, os aportes de capital não são considerados lucros da empresa.

 

Em 2017, a Lei Complementar foi atualizada para garantir que o anjo-investidor não se torne acionista. Isso garante que o investidor não será responsabilizado legalmente pela empresa investida.

 

Como funciona uma anuidade?

Um investimento-anjo funciona como outras estratégias de investimento: o investidor coloca dinheiro, esperando um retorno financeiro maior depois – seja pelos resultados do negócio ou pela venda de sua participação.

 

Portanto, investir em anuidades não é uma atividade filantrográfica. Sim, o investidor tem um objetivo financeiro em mente.

 

A frase “anjo” refere-se à contribuição de conhecimento, experiência e contatos de um investidor para um negócio, o que pode ajudá-lo a crescer.

 

Por fim, ajudar a empresa a crescer é do interesse do investidor: quanto maior a empresa, melhor o retorno.

 

Segundo a Anjos do Brasil, um grupo de investimento-anjo de 5 a 30 investidores costuma investir em um negócio. Com isso, o risco para cada investidor é reduzido, pois é o comprometimento de tempo, pois cada empresa possui um ou dois investidores líderes.

 

O investimento total de cada empresa varia entre R$ 200 e R$ 1 milhão, com alguns casos chegando a R$ 1,5 milhão.

 

Que tipo de negócios os investidores anjos procuram?

Não há necessidade de criar um determinado tipo de negócio que os investidores desejam. O perfil pessoal de uma pessoa influencia as empresas em que investe.

 

No geral, a pesquisa da Anjos do Brasil ajuda a entender melhor o que os investidores anjo desejam em seus investimentos.

 

Em 2019, 86,6% dos entrevistados preferiram empresas B2B (Business to Business). Depois veio o B2B2C (Business to Business to Consumers), que vende diretamente ao consumidor; e depois veio o B2C (Business to Consumer) (Business to Consumer).

 

Os setores mais procurados em 2019 foram:

 

Agritech/agricultura (42,6%); Negócios de Impacto (38,5%); Energia (33,1%); Alimentos/foodtech (32,6%); Construtech/imobiliário (32,6%). (31,4 por cento).

Ou jovens investidores procuram negócios diversos para investir e aprender. A premissa continua a mesma: negócios de alto crescimento.

 

Como saber se você precisa de um investidor anjo?

Receber um anjo de apoio do investidor é um negócio sério, então pense cuidadosamente sobre o que isso significa antes de procurar um.

Não esqueça que ao receber um empréstimo, você deve divulgar todas as informações relevantes ao investidor, incluindo os problemas e fragilidades da empresa. Se isso o incomoda, você pode procurar outros tipos de contribuições.

 

Além disso, uma das responsabilidades do investidor anjo é ajudar o negócio a crescer. Portanto, esteja aberto para ouvir críticas e buscar soluções juntos.

Se o seu perfil for muito centralizado e você não puder trabalhar com outras pessoas, um investimento em dinheiro não é a melhor opção para você.

Investimento-anjo deve ser usado exclusivamente para crescer da empresa e não para crescer.

 

Como guia, a Anjos do Brasil compilou uma lista de características de empresas que podem se beneficiar de um investimento anjo:

 

  • Mínimo de 1 milhão de reais por ano
  • Demanda aporte de R$ 100 a R$ 800
  • Inventivo em produto, serviço, técnica de fabricação, estratégia de negócios ou marketing;
  • Ser “escalável” – capaz de crescer sem aumentar os custos operacionais;
  • Foco em um mercado expresso de mais de R$ 500 milhões por ano.
  • Tenha um modelo de negócios que os concorrentes não possam copiar facilmente.

 

Como conseguir um investidor anjo?

 

Encontrar um investidor anjo pode ser difícil se você souber que sua empresa precisa de um e está no radar do investidor. Então é preciso se preparar.

 

Algumas dicas de Anjos do Brasil são:

 

Faça pesquisas de mercado, teste e valide suas ideias com clientes, pesquise potenciais concorrentes e saiba onde sua empresa se destaca. Os investidores avaliarão esses pontos.

Faça uma apresentação sobre sua empresa para explicar o plano de negócios, como o produto ou serviço ajudará os clientes, como você ganhará dinheiro, quanto precisará gastar e como será usado.

Com essas informações, você pode procurar um investidor-anjo em sua rede, uma rede de investidores-anjo, ou em eventos e concursos para novos negócios.

Depois de encontrar um investidor interessado em sua empresa, lembre-se de fazer uma análise minuciosa para ver se o que você prometeu é verdade.

 

Seja aberto e organizado para aumentar suas chances de sucesso.

 

Este ensaio faz parte da missão do Nubank de combater a complexidade do sistema financeiro e capacitar as pessoas. A PJ quer ajudar pequenos empresários, empreendedores e autônomos a se concentrarem no que importa. Saiba mais e abra um PJ do Nubank.

 

Acesse o nosso blog e visite os links listados abaixo:

Você Pode Gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.