Como faço para comprar BDR do Facebook?

8 Curtidas Comentar
Como faço para comprar BDR do Facebook?

Como faço para comprar BDR do Facebook? Segundo a Brand Finance, o Facebook será a sétima marca mais valiosa do mundo  Não é surpresa que suas ações estejam entre as mais procuradas pelos investidores. Os brasileiros podem investir na empresa de duas maneiras: comprando ações diretamente de corretoras no exterior ou comprando um BDR do Facebook.

Produzimos este conteúdo para quem não está familiarizado com o funcionamento desse procedimento, o que são BDRs e onde podem ser adquiridos. Saiba como comprar seu BDR do Facebook seguindo este guia.

 

O que exatamente é um BDR? Comprar BDR do Facebook

A frase BDR deve ser familiar a todos que estão familiarizados com o mercado de ações e investimentos. Outros, por outro lado, não fazem ideia do que significa essa sigla, por que ela existe ou como é empregada no mercado financeiro.

Um Brazilian Depositary Receipts (BDR) é essencialmente um certificado que representa as ações de empresas estrangeiras. Esses certificados são trocados na B3 (bolsa de valores brasileira) e não na NYSE ou NASDAQ nos Estados Unidos.

Esta é uma forma de um brasileiro investir em ações de empresas estrangeiras sem precisar abrir uma conta de corretagem em um país estrangeiro.

 

Basta abrir uma conta em uma corretora brasileira. Esses certificados, por outro lado, representam parte das ações que as corretoras compram e apenas uma parte revendem aos investidores.

O que exatamente isso implica? Quando você compra um BDR do Facebook, por exemplo, você não está comprando a ação em si; em vez disso, você está comprando as ações do corretor.

O que você está recebendo é um certificado para uma parte dessa ação. Ou seja, apesar de consumir menos tempo, um BDR não oferece os mesmos benefícios que um compartilhamento do Facebook.

 

De qualquer forma, é uma opção viável para pessoas que não querem investir em dólares agora, mas querem ter uma conta no exterior aberta.

Como faço para obter o BDR do FacebooK?

Alguns procedimentos devem ser tomados pelo investidor para adquirir BDR do Facebook. O primeiro passo é abrir uma conta com o seu corretor preferido.

Você pode tomar sua decisão com base nas taxas cobradas por cada empresa. Esses encargos podem variar de acordo com a corretora, podendo ser cobrados em valor fixo, em reais, ou em % sobre cada operação.

Existem outras corretoras que não cobram esse tipo de taxa, por isso é importante analisar cada questão individualmente.

 

O próximo passo é enviar ao corretor o valor que você deseja investir. Este envio é possível por transferência bancária. Da conta da sua instituição financeira para a sua conta de corretagem.

 

Os bancos normalmente cobram por essa transação. Verifique o valor cobrado para não ser pego de surpresa no momento da compra.

Isso se deve ao fato de que se o banco cobrar entre R$ 15 e R$ 20 para realizar a transferência e a corretora cobrar uma taxa para realizar a operação de compra de BDR, você será obrigado a enviar um valor maior do que o necessário. A meta, por exemplo, é comprar R$ 5.000 em BDR? A remessa deve, posteriormente, ser maior que este valor.

Caso contrário, quando o dinheiro chegar na sua conta da corretora, será menor do que o que você transferiu.

 

Por fim, faça login no seu sistema de negociação online (home broker) ou ligue para a mesa de operações do corretor para informá-lo sobre a quantidade ou valor em BDR que deseja comprar.

Quer poupar dinheiro nas transferências para o seu corretor? Faça uso do envio online. Você transmite dinheiro rapidamente e a um custo menor do que os bancos.

 

Qual é a melhor maneira de investir no Facebook? Comprar BDR do Facebook

Investidores brasileiros podem comprar BDRs (Brazilian Depositary Receipts) do Facebook.

São ativos que representam ações de empresas estrangeiras. Quem adquire um BDR participa indiretamente de uma empresa estrangeira e terá direito aos lucros distribuídos pela empresa estrangeira.

Funciona de forma semelhante a um fundo de investimento. Como o investidor não se torna proprietário da ação, ele não é sócio da empresa.

 

Para comercializar um BDR, a entidade emissora do papel adquire uma série de ações de empresas estrangeiras. Então ele monta um “pacote” e vende pedaços dele para investidores. Como resultado, esses títulos são semelhantes a ações.

 

Que passos devo tomar para investir no Facebook?

Para adquirir os BDRs do Facebook, o investidor deve localizar um banco ou corretora que esteja registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

História do Facebook

A história da maior rede social do mundo segue a trajetória de seu principal fundador, Mark Zuckerberg. No entanto, há um brasileiro na história.

Eduardo Saverin, de São Paulo, estava entre os alunos de Harvard que colaboraram para desenvolver o programa que alteraria a forma como os laços sociais são formados e mantidos.

 

Zuckerberg, Saverin e mais

Zuckerberg, um gênio da informática, e seus amigos fundaram o site Thefacebook em uma sala de fraternidade de Harvard. Junto com os dois, o grupo incluiu Dustin Moskovitz, Chris Hughes e Andrew McCollum.

Até então, a rede social estava disponível apenas no campus e para estudantes universitários. No entanto, o impacto foi suficiente para que Stanford, Columbia e Yale se juntassem à rede em um mês.

Os primeiros mil dólares vieram do bolso de Saverin para ajudar a financiar a empreitada. E o primeiro endereço da empresa em Miami era o de seus pais.

 

O Thefacebook logo ganharia destaque e se mudaria para o Vale do Silício. Saverin, que ficou na universidade, começou a se afastar do grupo e da corporação a partir desse ponto.

 

Mark Zuckerberg nomeia Sean Parker, cofundador do Napster, para administrar a divisão financeira do site em 2005. Foi ele quem sugeriu mudar o nome do Thefacebook para Facebook.

Hoje, a Forbes lista Zuckerberg como uma das pessoas mais ricas do mundo, com um patrimônio líquido de mais de US$ 100 bilhões.

A história do Facebook está repleta de problemas, incluindo discussões entre seus criadores, bem como a autoria do aplicativo. Em 2008, Zuckerberg chegou a um acordo extrajudicial com Cameron e Tyler Winklevoss, além de Divya Narendra, uma ex-colega de quarto da faculdade. Isso porque acusaram Mark de roubar o conceito do Facebook, no qual os três teriam trabalhado juntos.

 

O Facebook também é dono do WhatsApp e do Instagram, dois programas de grande sucesso.

Confira outros artigos:

 

 

 

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini