A história do Telegram e suas facetas

6 Curtidas Comentar
A história do Telegram e suas facetas

A história do Telegram e suas facetas. Cada instabilidade de WhatsApp, Facebook, Messenger e Instagram, Telegram se populariza.

Em março de 2019, o aplicativo conquistou 3 milhões de usuários em 24 horas, resolvendo um problema em outros aplicativos.

A Rússia tem aplicativos gratuitos para Android, iPhone (iOS) e Windows Phone, além de versões para desktop e online. Os recursos de segurança do serviço incluem criptografia ponto a ponto e a capacidade de criar conversas privadas onde os usuários podem enviar mensagens autodestrutivas.

Problemas com o concorrente WhatsApp impulsionaram a base de usuários da plataforma em 2016, por exemplo. O programa é o aplicativo mais vendido na Apple App Store e na Google Play Store. Veja abaixo a lista do TechTudo sobre o que é o Telegram, curiosidades e curiosidades sobre o serviço de mensagens instantâneas.

 

O que é Telegrama? A história do Telegram

 

O Telegram Messenger (TM) é um software C++ de 2013 para enviar e receber mensagens instantâneas. Essa plataforma gratuita ganhou popularidade nos últimos anos e pode ser uma alternativa ao Facebook Messenger e WhatsApp.

O serviço tem versões para celular, desktop e navegador da web. O aplicativo está disponível para Android, iOS e Windows Phone; e para desktop e online, funciona com Windows, macOS, Linux e Chrome.

 

UI semelhante ao WhatsApp, mas com recursos exclusivos — Imagem: Telegram

O usuário pode usar o Telegram para se comunicar com os contatos por meio de texto, áudio, imagem, vídeo, emoticons e adesivos.

Após validar seu número de telefone, os interessados ​​têm acesso à primeira tela do aplicativo, que exibe sua lista de contatos.

Existem conversas em grupo com até 200 milhões de participantes, chats secretos com mensagens que se autodestroem e até bots (robôs) que podem realizar determinadas funções. Também permite enviar arquivos de tamanho ilimitado para outros usuários.

Esses recursos básicos de um mensageiro o tornam um concorrente direto de serviços como o WhatsApp. No entanto, o sistema russo possui recursos adicionais que o diferenciam do programa americano.

O principal ponto de venda do Telegram é seu sistema de segurança fácil de usar. Por exemplo, a criptografia ponto a ponto em mensagens impede que o conteúdo enviado entre usuários seja interceptado por qualquer pessoa, incluindo desenvolvedores.

Outro esforço é não compartilhar dados do usuário com outras partes. Houve casos de roubo de dados de usuários do Facebook, empresa controladora do WhatsApp.

O incidente mais famoso incluiu a empresa de marketing Cambridge Analytica, acusada de usar a plataforma de Mark Zuckerberg para coletar dados de 50 milhões de usuários e beneficiar o então candidato presidencial Donald Trump nas eleições de 2016.

 

  1. Quais são as vantagens e desvantagens do WhatsApp?

Apesar da semelhança nas funções básicas, tanto o WhatsApp quanto o Telegram apresentam diferenças consideráveis. Veja algumas diferenças importantes, vantagens e desvantagens dos dois serviços:

Os dois aplicativos permitem que os usuários enviem mensagens e compartilhem sua localização com outros usuários.

Ao contrário do Telegram, que afirma entregar mensagens com a menor quantidade de bytes possível (mesmo em conexões inseguras), o WhatsApp mantém um registro dos momentos em que o serviço estava indisponível.

O usuário só pode enviar arquivos de até 100 MB pelo WhatsApp. Arquivos de tamanho ilimitado podem ser enviados através da mensagem do concorrente.

O acesso desktop ao Telegram é independente da versão móvel. O usuário só precisa fazer login uma vez usando o telefone e pode ficar conectado pelo navegador. A plataforma não precisa de uma conexão móvel ativa, conforme exigido pelo WhatsApp.

As mensagens enviadas usando o Telegram podem ser editadas pelo remetente e excluídas de todos os destinatários. É possível excluir uma mensagem de um mensageiro americano, mas todos os participantes da conversa a verão.

O Telegram possui um sistema de bots que os usuários podem ativar para realizar tarefas como previsão de tempo, busca de imagens, rastreamento de pedidos, etc. Este serviço não é fornecido pelo WhatsApp.

O próprio Telegram armazena arquivos na nuvem. Basta enviar o conteúdo para você mesmo em um chat. Esse recurso também está faltando no WhatsApp, que requer exportação antes do upload.

O WhatsApp tem quase 1,5 bilhão de usuários ativos, enquanto o Telegram tem apenas 220 milhões. Portanto, é mais provável que você se conecte à sua lista de contatos por meio do aplicativo do Facebook.

 

  1. Como o Telegram é tão seguro? A história do Telegram

O objetivo da rede social é fornecer a comunicação mais segura possível ao usuário. Para fornecer essa garantia, o aplicativo utiliza os seguintes elementos: Criptografia ponto a ponto; AES de 256 bits, RSA de 2048 bits; Troca de chaves Diffie-Hellman Essas ferramentas, quando combinadas, podem fornecer a privacidade necessária para que qualquer usuário da plataforma se sinta à vontade em um ambiente virtual.

O uso desses recursos permite que os usuários do Telegram criem conversas privadas. Com eles, você pode desabilitar as mensagens autodestrutivas para os participantes de uma conversa, além de imprimir a tela do aplicativo. Quando uma conversa é encerrada, a outra pessoa também é removida do bate-papo. As conversas secretas só podem ser criadas entre dois dispositivos ou dois usuários.

 

  1. Como o Telegram ganha dinheiro?

O Telegram é gratuito e não transmite nenhuma notícia ou propaganda. Segundo a empresa, o serviço é mantido por Pavel Durov, fundo do CEO da plataforma. Ele declarou sua crença em uma comunicação segura e gratuita para os usuários. Além disso, em 2018, a empresa anunciou a criação de sua própria criptomoeda, a Gram, que atraiu investidores e arrecadou mais de R$ 850 milhões para o projeto. O Telegram também permite enviar dinheiro digitalmente.

De acordo com o site oficial da empresa, alguns recursos pagos serão lançados quando o financiamento estiver apertado. No entanto, o conteúdo indica que eles não são obrigados a manter o Telegram funcionando e pagar suas contas.  “lucros nunca serão o objetivo do Telegram” afirmam os criadores da plataforma.

 

  1. Quem fez o Telegram? A história do Telegram

Os irmãos russos Nikolai e Pavel Durov criaram o Telegram. Este último é conhecido como “Mark Zuckerberg da Rússia”. Em 2006, ele estava por trás do desenvolvimento da VK, uma rede social russa semelhante ao Facebook. Após um ano de operação, o serviço tinha 1 milhão de usuários cadastrados e um valor de mercado de US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 5,8 bilhões).

O uso do VK para organizar protestos contra o presidente russo, Vladimir Putin, levou a uma forte pressão política sobre Pavel Durov, bem como demandas para remover do ar as páginas da oposição. Depois de se recusar a obedecer às ordens, Durov entrou em uma situação política tensa que levou à perda da gestão das redes sociais e à expulsão do país.

Em 2013, os irmãos se mudaram para os EUA, onde fundaram uma empresa que mais tarde desenvolveria o Telegram. Preocupado com questões políticas em seu próprio país, Durov decidiu criar uma rede de mensagens segura.

A história do Telegram e suas facetas. Comente este artigo!

Confira outros artigos:

Você Pode Gostar

Sobre o Autor: Avitrini